Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Esclarecimento

Mäyjo, 12.05.09

Quando alguém me pede...

eu tento esclarecer.

 

A Rita pediu um esclarecimento sobre o enfraquecimento dos ventos alisios.

Aqui fica um extracto do documento e o link, onde podem encontrar a resposta.

 

in: http://www2.fis.ua.pt/torre/Clima%2010%20ultimos%20anos/Clima%2010%20ultimos%20anos/Tarefa%206/fernanda%20e%20Guilhereme/teleconexoes.doc

 

 

O El Niño representa o aquecimento anormal das águas superficiais e sub-superficiais do Oceano Pacífico Equatorial (Sampaio, 2001).
              As anomalias do sistema climático que são mundialmente conhecidas como El Niño e La Niña representam uma alteração do sistema oceano-atmosfera no Oceano Pacífico tropical, e que tem consequências no tempo e no clima em todo o planeta. Nesta definição, considera-se não somente a presença das águas quentes da Corrente El Niño mas também as mudanças na atmosfera próxima à superfície do oceano, como o enfraquecimento dos ventos alísios na região equatorial. Com esse aquecimento do oceano e com o enfraquecimento dos ventos, começam a ser observadas mudanças da circulação da atmosfera nos níveis baixos e altos, determinando mudanças nos padrões de transporte de humidade, e portanto variações na distribuição das chuvas em regiões tropicais e de latitudes médias e altas. Em algumas regiões do globo também são observados aumento ou queda de temperatura.
              A célula de Walker nesta região possui em baixos níveis da atmosfera (próximo à superfície) ventos de leste para oeste, em altos níveis ocorre o contrário, ou seja, os ventos são de oeste para leste. Com isso, o ar que sobe no Pacífico Equatorial Central e Oeste desce no Pacífico Leste (junto à costa oeste da América do Sul), juntamente com os ventos alísios em baixos níveis da atmosfera (de leste para oeste) e os ventos de oeste para leste em altos níveis da atmosfera. (Figura 3).
              Com a ocorrência deste fenómeno há um enfraquecimento dos ventos alísios podendo até, em algumas regiões do Pacífico, ocorrer inversão dos ventos, ficando estes de oeste para leste. Com isso as aguas superficiais, que são mais quentes da costa Sul Americana, não são mais transportadas como antes. Logo todo o Oceano Pacífico Equatorial começa a aquecer, havendo evaporação com movimento ascendente que por sua vez gera a formação de nuvens. A diferença é que, ao invés de se observar a formação de nuvens com intensas chuvas no Pacífico Equatorial Ocidental, observa-se a formação de nuvens principalmente no Pacífico Equatorial Central e Oriental.